Revista Brasileira de Avaliação
https://www.rbaval.org.br/article/doi/10.4322/rbaval202110008
Revista Brasileira de Avaliação
Artigo original

Simulação de desigualdades educacionais acirradas pela pandemia da Covid-19

Joyce Soares Rodrigues Petrus, Diogo Alves Caminhas, Juliana Vasconcelos de Souza Barros, Clarice Correa de Mendonça, Alexandre Vieira de Souza

Downloads: 3
Views: 234

Resumo

No atual contexto da pandemia da Covid-19, as desigualdades educacionais já existentes no Brasil tendem a se acirrar, especialmente se considerado o tipo de medida a ser adotada para aulas a distância. Diante desse quadro, o objetivo deste artigo, de caráter metodológico, é apresentar uma ferramenta de simulação e business intelligence (BI) para avaliação de desenho de política pública. A partir de dados secundários sobre desempenho e características socioeconômicas dos estudantes, são apresentadas simulações de cenários relativos às possibilidades de ensino remoto e aponta quais poderiam resultar em menores desigualdades de aprendizagem. Sua contribuição é pautar uma tomada de decisão mais ágil e assertiva pelos gestores, visando à redução das disparidades educacionais, a partir do uso de recursos tecnológicos confiáveis e dinâmicos. Além disso, a possibilidade de alterar os parâmetros da simulação produz resultados mais fiéis à realidade estudada, tornando-se mais verossímil à medida que são adicionados novos critérios e informações.

Palavras-chave

Desigualdade educacional. Covid-19. Avaliação. Tomada de decisão. Desenho de política pública.

Referências

Alves, Maria Teresa Gonzaga, Soares, José Francisco, & Xavier, Flavia Pereira. (2016). Desigualdades educacionais no ensino fundamental de 2005 a 2013: Hiato entre grupos sociais. Revista Brasileira de Sociologia, 4(7), 49-82. http://dx.doi.org/10.20336/rbs.150

Alves, Maria Teresa Gonzaga, Soares, José Francisco, & Xavier, Flavia Pereira. (2014). Índice socioeconômico das escolas de educação básica brasileiras. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 22(84), 671-703. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362014000300005

Alves, Maria Tereza Gonzaga, & Ferrão, Maria Eugénia. (2020). Uma década da Prova Brasil: Evolução do desempenho e da aprovação. Estudos em Avaliação Educacional, 30(75), 688-720. http://dx.doi.org/10.18222/eae.v0ix.6298

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico.

Brasil. (2014). Aprova o Plano Nacional de Educação-PNE e dá outras providências (Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília.

Brasil. (2018). Avaliação de políticas públicas: guia prático de análise ex ante (Vol. 1). Brasília: IPEA.

Ernica, Mauricio, & Rodrigues, Erica Castilho. (2020). Desigualdades educacionais em metrópoles: Território, nível socioeconômico, raça e gênero. Educação & Sociedade, 41, 41. http://dx.doi.org/10.1590/es.228514

Ferrão, Maria Eugénia, Barros, Gabriela Thamara de Freitas, Bof, Alvana Maria, & Oliveira, Adolfo Samuel de. (2018). Estudo longitudinal sobre eficácia educacional no Brasil: comparação entre resultados contextualizados e valor acrescentado. Dados: Revista de Ciências Sociais, 61(4), 265-300.

Gentile, James E., Glazner, Chris, & Koehler, Matthew. (2015). Modelos de simulação para políticas públicas. In Bernardo Alves Furtado, Patrícia A. M. Sakowski & Marina H. Tóvolli (Eds.), Modelagem de sistemas complexos para políticas públicas (pp. 85-96). Brasília: IPEA.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2018). Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios Contínua. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 14 de outubro, 2020, de http://www.ibge.gov.br

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. (2019). Censo escolar. Brasília: Ministério da Educação.

Instituto Rodrigo Mendes. (2020). Protocolos sobre educação inclusiva durante a pandemia da Covid-19: um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais. Recuperado em 14 de outubro, 2020, de http://institutorodrigomendes.org.br/wp-content/uploads/2020/07/protocolos-educacao-inclusiva-durantepandemia.pdf?fbclid=IwAR1xV6wWX0vrvY0tOPE_99tfjFIOlxbpyPiUMYBDxWz7HK8LNvtZJf_H9Os

Jannuzzi, Paulo de Martino. (2011). Avaliação de programas sociais no Brasil: repensando práticas e metodologias das pesquisas avaliativas. Planejamento e Políticas Públicas, 36, 251-276.

Komatsu, Bruno, Menezes-Filho, Naercio, Oliveira, Pedro Augusto Costa, & Viotti, Leonardo Teixeira. (2019). Novas medidas de educação e de desigualdade educacional para a primeira metade do século XX no Brasil. Estudos Econômicos (São Paulo), 49(4), 687-722. http://dx.doi.org/10.1590/0101-41614943bnpl

Microsoft. (2020). Power Bi: Simulador – Pandemia e Desigualdade de Aprendizado - Rede Pública de Belo Horizonte (MG). Recuperado em 14 de outubro, 2020, de https://bit.ly/HePSimulador

Morettin, Pedro A., & Toloi, Clélia M. C. (2006). Análise de séries temporais. São Paulo: Blücher.

Organisation for Economic Co-operation and Development – OECD. (2002). Evaluation and aid effectiveness no. 6-glossary of key terms in evaluation and results based management (in English, French and Spanish). Paris: OECD Publishing.

Organisation for Economic Co-operation and Development – OECD. (2020). Learning remotely when schools close: How well are students and schools prepared? Insights from PISA. OECD Policy Responses to Coronavirus (Covid-19). Recuperado em 14 de outubro, 2020, de https://read.oecd-ilibrary.org/view/?ref=127_127063-iiwm328658&title=Learning-remotely-when-schools-close

Patton, Michael Quinn (2000). Utilization-focused evaluation. In Daniel L. Stufflebeam, George F. Madaus, & Thomas Kellaghan (Eds.), Evaluation models: Viewpoints on educational and human services evaluation. USA: Springer.

Samejima, Fumiko. (1969). Estimation of latent ability using a response pattern of graded scores. Psychometrika, 34, 1-97.

Soares, José Francisco. (2005). Qualidade e equidade na educação básica brasileira: Fatos e possibilidades. Os Desafios da Educação no Brasil, 1, 87-114.

Soares, José Francisco, & Alves, Maria Teresa Gonzaga. (2003). Desigualdades raciais no sistema brasileiro de educação básica. Educação e Pesquisa, 29(1), 147-165.

Souza, Donizeti Leandro, Sousa, Jorgiane Suelen, Ferrugini, Lílian, & Zambalde, André Luiz. (2013). Teorias da aprendizagem e gestão do conhecimento: Um alinhamento teórico. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 7(4), 42-57. http://dx.doi.org/10.12712/rpca.v7i4.293

Tanaka, Oswaldo Yoshimi, & Tamaki, Edson Mamoru. (2012). O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Ciencia & Saude Coletiva, 17(4), 821-828. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000400002

Weiss, Carol H. (1972). Evaluation research: methods for assessing program effectiveness. Englewood Cliffs, N.J.: Prentice-Hall.


Submetido em:
19/10/2020

Aceito em:
15/12/2020

604642cba9539545da4c0913 rbaval Articles
Links & Downloads

Revista Brasileira de Avaliação

Share this page
Page Sections